OculosPesquisas recentes da Associação Brasileira de Franchising (ABF) mostram que o setor de franquias tem sido um bom negócio nos últimos anos. Somente entre 2012 e 2013, o crescimento foi de 14%, gerando um faturamento de cerca de R$ 117 bilhões.

No Brasil, o mercado de acessórios cresceu de forma considerável nos últimos anos. De acordo com a ABF, acessórios pessoais é um dos segmentos que mais cresce no setor de franquias. O comércio de bijuterias está inserido nesse segmento e, em 2012, apresentou um faturamento de R$ 4,8 bilhões e crescimento de 29,9% em relação a 2009.

A instituição apresenta também o formato de microfranquia, cuja principal característica é o baixo valor de investimento para abrir um negócio. Dentre as microfranquias de acessórios, destacam-se as lojas de óculos escuros, como, por exemplo, a Lupalupa, Ferrovia, Chili Beans e Aloha Eyewear. Esse tipo de negócio tem um custo de investimento de aproximadamente R$ 70 mil cada, já as lojas de bijuterias, como a Belle Bijou, podem alcançar a cifra de R$ 115 mil.

As principais franquias do segmento de bijuterias, joias e óculos, segundo a faixa de investimento, estão detalhadas no site da ABF, contemplando 5.260 unidades franqueadoras no segmento de acessórios pessoais e de calçados, que representa 5,03% do total, e houve um crescimento de 12% em relação a 2011 e 2012.

Para saber mais sobre o setor, acesse a íntegra da publicação Estudo Setorial Comércio Varejista de Acessórios, produzida pelo Sebrae Nacional.