No atual momento econômico, em que não há mais disponibilidade orçamentária nas famílias, a frequência na alimentação fora de casa diminuiu. Pesquisas mostram que os clientes estão saindo menos e ficando mais seletivos, atentos a como gastam o seu dinheiro. Entretanto, eles ainda desejam se sentir especiais. E é nesse ponto que os bares e restaurantes devem focar o seu modelo de negócio, para fazer com que o consumidor deixe, no seu estabelecimento, boa parte do orçamento destinado à diversão/alimentação.

Compreender como o consumo ocorre atualmente é a base para tornar o seu negócio competitivo. Modelos tradicionais não geram o diferencial necessário para atrair e reter clientes. De fato, a maneira como consumimos já não é a mesma. Não buscamos mais um produto ou serviço apenas para suprir uma necessidade: hoje compramos experiências e realizamos desejos! Assim, o foco da nova economia é a transformação da compra em um ato prazeroso, agradável e principalmente inesquecível.

Vender um produto ou serviço é algo que qualquer um pode fazer, mas vender uma experiência, um sonho, requer estratégias bem mais elaboradas. Para ter sucesso na transformação da experiência em um diferencial competitivo, é importante compreender o que é a experiência e como ela é construída na mente do seu cliente.

Desta forma, o Sebrae desenvolveu estudo que visa explorar como as novas dimensões sociais do consumo estão afetando o segmento de bares e restaurantes no Brasil e como tornar a experiência gastronômica um diferencial competitivo no seu negócio. Para isso, serão trabalhadas seis dimensões que afetam diretamente a experiência do consumidor: Cliente; Gastronomia; Identidade; Produto/Produtor; Localização/Ambiente; e Tendências Sociais e de Consumo.

Saiba mais!

restaurante sebrae 3